Intelligence Report

Entendendo o cenário nacional do transporte de cargas, com uma alta exposição para o roubo de cargas e para acidentes, a Lockton oferece aos seus clientes um trabalho diferenciado de consultoria logística e gestão de riscos.

O objetivo deste trabalho, além do controle e mitigação das perdas, será também identificar oportunidades de melhorias, bem como redução de custos e otimização da operação logística, baseado nas medidas de Gerenciamento de Riscos atualmente praticadas.

Introdução

Recentemente foram divulgados por algumas empresas especializadas informações referentes aos roubos e acidentes ocorridos no transporte de cargas no Brasil durante o ano de 2021.

Esse material foi elaborado, com base nas informações públicas, pelos especialistas de transportes da Lockton em conjunto com o time de Gerenciamento de Riscos da Natec, analisando os detalhes dos números divulgados e apresentando de forma didática, auxiliando a gestão logística da cadeia de suprimentos e enfatizando a importância da prevenção de perdas no transporte rodoviário de cargas no Brasil.

A prática de gerenciamento de risco para prevenção e combate ao roubo de cargas, além de condição determinante para cobertura securitária para embarcadores, transportadores e operadores logísticos, é um fator significativo para equilíbrio desses resultados demonstrados, mesmo mostrando grande oportunidade para melhorias.

Importante considerar que os indicadores apresentados neste material representam dados percentuais e não absolutos, levam em consideração a concentração dos prejuízos ($) de cada modalidade de sinistro por indicador.

Processos

Cenário e Roubo de Carga - Maio 2022

Panorama Geral

Mapa Brasil

36% das empresas fecham devido a violência das estradas brasileiras.

82% dos roubos de cargas ocorrem na região sudeste, concentrando em São Paulo e Rio de Janeiro.

8º país mais perigoso do mundo para transporte rodoviário de cargas.

75% dos eventos ocorrem em vias urbanas, impactando no tempo de entrega das mercadorias (B2C).

57% dos roubos ocorrem durante período noturno.

Panorama Regional

Prejuízo milhões mapa

Não obstante da manutenção dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro liderando as estáticas com maior concentração de prejuízos decorrentes do roubo de cargas, importante destacar o expressivo e crescente índice do estado de Minas Gerais.

Seus números são próximos aos apontados para o estado do Rio de Janeiro, que historicamente lidera o ranking de estados mais perigosos para o transporte de cargas, muito em decorrência da sua geografia e condição socioeconômica.

Características dos Eventos

Características dos eventos

Considerando os cenários de principais vias e tipos de mercadorias, o período de roubo e dias da semana acompanham a tendência, pois normalmente o comércio é abastecido nos últimos dois dias úteis da semana, quinta-feira e sexta-feira respectivamente, se preparando para as vendas dos finais de semana. Esses dois dias somadas, representam4 3% da sinistralidade semanal. Considerando ainda essa logística do comércio, o qual é abastecido durante a noite e se estende pela madrugada, muito também em decorrência das restrições de carga e descarga das cidades, podemos destacar a noite e a madrugada. Ainda neste caso existe os riscos com prejuízos mais expressivos para as transferências, quando normalmente os veículos de transporte permanecem em local fixo por mais tempo para pernoite, ficando em muitos casos expostos pela deficiência de monitoramento e segurança nesses locais.

Roubo por períodoRoubo por dia da semana

Os criminosos procuram facilidade, à medida em que encontram algum nível de dificuldade, tendem a procurar alvos que estejam desprotegidos.

Normalmente as quadrilhas possuem informações privilegiadas sobre as operações, facilitando a abordagem dos veículos e a recolocação dos produtos no mercado.

Algumas operações e regiões ainda apresentam pouca aderência nas ferramentas de gerenciamento de riscos.

Principais tipos de roubos e atividades

Roubo Direto – Quadrilha especializada que possuem receptadores para as mercadorias;

Roubo Indireto – Quadrilha de casco que repassa a mercadoria para quadrilha de carga;

Aliciamento – Facilitação da entrega das mercadorias para a quadrilha;

Desvio – Infiltrados nas operações de transportes;

Fraude – Dificuldade financeira.

Cenário Acidentes - Maio 2022

Panorama Geral

Mapa Acidentes

31% produtos Alimentícios é a mercadoria com maior índice de acidentes.

21% dos acidentes de cargas ocorrem dentro do estado de São Paulo.

65º no ranking de custo logístico, gastando aproximadamente 12% do PIB brasileiro.

+40% dos eventos ocorrem em vias urbanas, impactando no tempo de entrega das mercadorias (B2C).

65% dos acidentes ocorrem durante período diurno.

Panorama Regional

Panorama Regional

Apesar do Sul liderar concentração de prejuízos por região, os maiores prejuízos estão concentrados na região Sudeste, assim como ocorre com os prejuízos de Roubo.

Mesmo sendo o Sudeste responsável por grande movimentação comercial e econômica, o PIB, a indústria e a logística do Brasil, diferente das regiões Norte, Centro-oeste e Sul, que são consideravelmente inferiores, observamos que as regiões Sul e Nordeste são responsáveis por grande número de eventos, isso por defasagem na infraestrutura brasileira.

Características dos Eventos

Características dos eventos 2

Não há concentração de eventos em determinado momento da semana, pois as características de acidentes não tem ligação direta com o dia de ocorrência, apenas uma leve superioridade também de quinta-feira e sexta-feira, pelo aumento no volume de abastecimento do comércio.

Neste quadro destacamos uma incidência de horário, com índices elevados para os eventos diurnos, o que pode ter relação direta com cansaço dos condutores com grande carga de horas trabalhadas, sem descanso para pernoite ou em decorrência das paradas para refeição, considerando que após a alimentação o organismo sofre algumas alterações que nos dá a sensação de falsa hibernação, causando sono e cansaço na direção.

Acidentes por Período

Acidentes por Dia da Semana

Ferramentas de Prevenção

Baseado nas informações apresentadas, segue abaixo uma relação de ações e atividades que auxiliam na gestão do risco e redução das perdas:

Principais ações de loss prevention

Seguro e gerenciamento de riscos adequados para cada tipo de operação;

Gestão dos processos e das empresas envolvidas no transporte de cargas;

Seleção criteriosa das transportadoras, motoristas, ajudantes e veículos;

Treinamento e reciclagem periódica de motoristas e ajudantes;

Utilizar tecnologias modernas para identificar e evitar as perdas “roubo e acidente”;

Auditoria constante dos processos de transportes e gestão;

Pronta atendimento e investigação das ocorrências.

Análise de Causas

Roubo de Cargas

A sequência de regiões com maior índice de sinistros é compatível com a sequência do PIB por região;

O sudeste continua sendo a região com maior índice de roubos, principalmente os estados de São Paulo e Rio de Janeiro que juntos representam 76% da sinistralidade do Brasil;

A Rodovia que apresenta maior sinistralidade é a BR 050 / Anhanguera, uma das principais rodovias de escoamento de carga do interior para a capital de São Paulo, seguida pela Rodovia Presidente Dutra ( São Paulo x Rio de Janeiro ), Régis Bittencourt ( São Paulo x Região Sul ) e Fernão Dias ( São Paulo x Minas Gerais ). Essas rodovias ligam os estados que apresentam o maior PIB do Brasil e consequentemente possuem maior facilidade de receptação e recolocação dos produtos no mercado;

Entre as mercadorias mais roubadas destacamos Alimentos e Medicamentos que são essenciais, combustíveis que influência na alta dos preços dos produtos, além de Autopeças.

O principal horário para o roubo continua sendo o noturno, das 18hs às 24hs, com grande incidência de ocorrência nas quintas e sextas feiras.

Acidentes

A Região sudeste também concentra o maior índice de acidentes;

Entre as mercadorias que estavam sendo transportadas nas ocorrências reportadas, destacamos Alimentos e Medicamentos, além de Autopeças.

Diferente do cenário do Roubo, os Acidentes possuem uma disposição de horário diferente sendo o período da tarde (12hs até 18hs), o mais ofensor, seguido da manhã (06hs até 12hs), porém mantém a incidência de ocorrência também nas quintas e sextas feiras.

As principais ocorrências de acidentes estão reportados em trechos urbanos, porém a BR 116 e BR 101 possuem grande impacto nos registros.

Conclusão

O Brasil, mesmo sendo um pais com dimensões continentais, continua com grande concentração no modal rodoviário, que cada vez mais apresenta problemas com a deficiência na infraestrutura rodoviária e grandes dificuldades operacionais para contratação de profissionais e veículos adequados para o transporte.

Somados aos fatores crônicos que vivenciamos, contamos com a baixa remuneração dos profissionais envolvidos no transporte rodoviário, em decorrência da redução na demanda e aumento da concorrência isso indo de encontro ao aumento no preço dos combustíveis, também temos estrutura precária em diversos locais de paradas, “transit time” e condições de trabalho precárias.

Esse ambiente desfavorável reflete nas informações expostas, diante do exposto, é muito importante o alinhamento entre a logística, consultor de riscos (seguros) e o gerenciamento de riscos, perfazendo um plano de ação eficiente e eficaz, o qual seja implantado em conjunto com os envolvidos, minimizando os riscos e reduzindo as exposições.

É importante a implantação e manutenção de uma política de risco para atuação de forma continuada, contando com uma gestão corporativa dos riscos e exposições, determinando os níveis aceitáveis de perda para cada empresa, isso permitirá prevenir alguns eventos de roubos e acidentes durante o transporte de cargas.

Qualquer dúvida, entre em contato: comunicacao@br.lockton.com